Tecnologia aplicada para Segurança

Monitorar, medir ou rastrear bens móveis por meio de dados aferidos no próprio equipamento, que envia as informações a uma central de dados, já faz parte da engenharia de transportes de cargas há muito tempo, ao ponto de ser, hoje em dia, impensável trabalhar sem esse tipo de serviço. O nome que se dá a essa tecnologia é a telemetria, ou seja: a medição de desempenho à distância.


 

Com o decorrer dos anos, no entanto, pudemos acompanhar mudanças importantes tanto na qualidade do processamento desses dados quanto na precisão dos equipamentos de envio e recebimento dos dados, sejam por meio de sites web ou aplicativos para dispositivos móveis. Fora do mercado de cargas, a Telemetria tem diversas aplicações imprescindíveis, como, por exemplo na Fórmula 1, em que as máquinas industriais podem medir produtividade, frotas de veículos, perfil de dirigibilidade dos motoristas, manutenção preventiva, gerenciamento do consumo de combustível, entre outros.

monitoramento-de-ti

Segundo Bruno dos Santos, gerente de vendas e e-marketing da MiX Telematics, hoje, o mercado de prestadores de serviços de cargas já dispõe de soluções para localização do bem, monitoramento de informações como tempo de uso, nível de tanque, temperatura do motor, RPM, velocidade, local de estacionamento, pontos visitados, local de ancoragem, etc. “Com a telemetria, é possível estabelecer eletronicamente um histórico do equipamento”, explica Bruno. O acompanhamento do histórico é importante tanto para equipamentos que permanecem muitos anos em operação pela mesma empresa quanto aqueles utilizados para locação ou vendidos a novos operadores, ou seja: se, no passado, esse bem móvel tiver sido utilizado de maneira incorreta ou prejudicial à sua conservação, o novo operador terá condições de acessar essas informações e tomar decisões gerenciais preventivas.

A implantação desse tipo de serviço já está tão consolidada no mercado que, muitas vezes, a própria seguradora exige o rastreamento para criação da apólice, especialmente quando se trata de cargas de alto valor agregado. Por meio do acompanhamento do trajeto das cargas, é possível não apenas reduzir as incidências de roubos ou desvios de cargas como também oferecer um diferencial no serviço ao cliente, que pode acessar os dados do veículo em trânsito no trajeto contratado. “Esse acesso permite ao cliente acompanhar as ações do motorista, velocidade, localização em tempo real, etc”, explica Bruno dos Santos.

http://www.fenavega.com/noticia.php?noticia=4404

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *